23/03/2007

Uma solução para o turismo no concelho de Seia


Rota das maravilhas da Serra da Estrela
Na sequencia da eleição das maravilhas do concelho de Seia, apraz-me avançar com uma solução para a promoção do turismo no nosso concelho. À imagem do que se faz noutras localidades do País que investem fortemente na sua promoção local e turistica, Seia, deveria antes de mais, proibir o trânsito na sua zona histórica como medida de incentivar os turistas a passear livremente nesta zona, desfrutarem dos belos monumentos que cá existem e saberem um pouco mais da sua história. Outra medida para que os turistas que nos querem visitar não se limitem apenas a subir à Torre, que, em minha opinião nada tem de extraordinário comparado com outros locais na Serra da Estrela, deveria ser a criação da rota das maravilhas da Serra da Estrela que permitiria ao visitante partir pela manhã de Seia numa visita guiada em mini-bus e visitar por exemplo, ao longo de todo o dia estas 7 maravilhas do concelho que aqui recentemente estiveram a votação e que podem ser vistas ainda na barra lateral do blogue. O mini-bus sairia de Seia, após a visita à Igreja da Misericórdia, passaria na Sr.ª do Desterro onde faria a visita à Cabeça da Velha, dali partia para Valezim para visitarem a Igreja Romana, descia a Sandomil onde visitava a Ponte Romana e onde por exemplo haveria a paragem para o almoço. A seguir ao almoço rumava a Vide para levar os turistas a visitar as gravuras rupestres, subia a Loriga para uma visita à Garganta de Loriga e pela nova estrada da Portela do Aarão subiria à Serra para verem a Lagoa comprida. A chegada a Seia estaria marcada para as 18 horas. Com a criação deste serviço estariam com toda a certeza a contribuir de uma forma sustentada para a promoção do turismo no concelho de Seia e para a contribuição de um belo dia proporcionado a quem nos visita. Este serviço implicaria um custo de visita, que teria incluido a viagem/passeio e o almoço, à imagem do que fazem por exemplo em Évora, cidade eminentemente turistica e que está anos luz à frente do conceito de como se deve promover o turismo, como vos vou mostrar através de alguns panfletos que trouxe do posto de turismo de Évora e através de um video que fiz nessa cidade e na barragem do Alqueva, no interior Alentejano.

3 comentários:

O Micróbio II disse...

Já enviaste para lá a proposta? Estás à espera de quê? :-) Apesar de que para mim... é uma proposta mais do tipo "3ª idade", isto é, muito boa para passear velhinhos! A mim não me apanhas num mini-bus a andar de local em local para apreciar "uma" coisa em cada sítio por onde se passa... a mim ninguém me tira a mochila às costas, percurso definido e pés ao caminho! :-)

Luis Silva disse...

Micróbio fica prometida esta volta quando vieres a Seia e vais ver que afinal não é só para a 3.ª idade. Não te esqueças também que as estimativas dizem que 77% dos turistas têm mais de 65 anos de idade,e, neste caso concreto da rota das maravilhas, acredita que não seria turismo procurado apenas para os domingos...Este projecto a seu tempo traria turistas todos os dias ao concelho, porque turismo, não é apenas aos fins-de-semana, nem assim se deve pensar...

ljma disse...

Como o micróbio, também prefiro manter os pés no chão e a mochila nas costas. Logo, mini-bus não, obrigado. E espero que não se lembrem de alcatroar uma estrada pela garganta de Loriga para possibilitar a travessia do tal minibus. Mais de resto, não podia concordar mais com a proposta. Em particular, concordo inteiramente com a ideia de que é preciso fazer os turistas sair dos carros nas cidades, vilas e aldeias do sopé da Serra e convencê-los a desfrutar do melhor que a Serra tem, em vez de ficar a vê-los passar a caminho da tristeza da Torre.
Bom trabalho, este das sete maravilhas!