14/02/2010

Petição a Favor da Concretização das Novas Estradas (IC’s 6, 7 e 37) na Serra da Estrela

Mário Jorge Branquinho, um dos lideres deste movimento enviou o link para a petição onde se pode ler:
Para:Todos os cidadãos
Petição a Favor da Concretização das Novas Estradas (IC’s 6, 7 e 37) na Serra da Estrela - Queremos Mais Desenvolvimento da Serra da Estrela A decisão do Governo em suspender a concretização da Concessão de Estradas da Serra da Estrela, que inclui a execução dos IC6, IC7 e IC37, é uma “machadada” nas expectativas de desenvolvimento do Interior do País e em especial para os que residem nesta região da Serra da Estrela. Porque que todos os cidadãos têm a responsabilidade de participar nas decisões que lhe dizem respeito, é criado este movimento que se centra nas preocupações com o desenvolvimento do Interior, mas fundamentalmente, e neste momento, pela defesa da concretização das Vias IC’s 6, 7, e 37, essenciais ao desenvolvimento da Beira e Serra da Estrela. Consideramos a suspensão da concretização dos IC’s 6, 7, 37 como uma medida fortemente injusta, precipitada, que vem defraudar expectativas e adiar a resposta aos problemas de acessibilidade e de desenvolvimento desta Região. Independentemente da acção do governo, dos partidos e de outros organismos da administração local, entende-se que a sociedade civil não pode ficar de braços cruzados e aceitar de ânimo leve esta decisão. Este movimento, que se inicia com esta petição, terá como objectivo atrair todos cidadãos para o debate e para a realização de acções de reivindicação para a execução dos referidos traçados, a programar nos próximos tempos. Com a ajuda de todos, haverá força suficiente para repor a justiça no desenvolvimento da Serra da Estrela e assim conseguir a solidariedade e a discriminação positiva constantemente propalada e tão pouco praticada. Chegou a altura de dizer basta a esta forma de canalizar os fundos públicos apenas para os grandes centros, em detrimento dos povos do Interior do país. Serra da Estrela, Fevereiro de 2010
Os signatários

Aproveitando a visibilidade que a Feira do Queijo de Seia proporcionou, nomeadamente com a presença do Ministro da Administração Interna, o movimento levou a efeito algumas acções nomeadamente a colocação de uma tarja bem visivel junto à Estátua de Afonso Costa na principal artéria de circulação da cidade de Seia. Essa atitude levou a que hoje, domingo, a noticia tenha saído em quase toda a imprensa nacional através da agência Lusa. Porque este movimento deve merecer o apoio de todos os que se interessam pelo desenvolvimento da nossa região da Serra da Estrela, deixo aqui publicamente os meus parabéns aos autores deste movimento pelas iniciativas que estão a levar a efeito, no entanto, deixo também a mensagem para que continuem a encontrar soluções para que esta onda continue bem viva e não a deixem "morrer na praia", agora que acabou a Feira do Queijo.

ASSINE A PETIÇÃO EM: http://www.peticaopublica.com/?pi=P2010N1288

Consulte o blog: http://www.itinerarioserradaestrela.blogspot.com/

REACÇÕES PÚBLICAS:

Na última edição do Jornal Porta da Estrela podem ler-se os seguintes textos

PS «enganou» os senenses e «prejudica» o Concelho

A Comissão Política do PSD de Seia reagiu, em comunicado, à decisão do Governo em suspender a concessão rodoviária da Serra da Estrela. O documento refere que o Partido Socialista «enganou» os senenses e que o anúncio «prejudica» o concelho porque «os nossos governantes e o Partido Socialista local, com as faustosas apresentações e farta propaganda, fizeram-nos crer que era desta que iríamos ter as acessibilidades a Viseu e ao Litoral».Salientam que em 2008, no Dia da Cidade, enquanto Eduardo Brito dizia ser «um acontecimento histórico», Paulo Campos, o Secretário Adjunto das Obras Públicas, anunciava «ter chegado a hora da Beira Serra» e que, um ano depois, na inauguração da variante, e mais tarde, em plena campanha autárquica de Outubro, o PS, através da sua candidatura autárquica e de Paulo Campos, «afirmava publicamente estarem aprovadas as estradas, com a abertura dos concursos para a execução dos IC´s. Esta era uma arma demasiado importante para as campanhas eleitorais de 2009», sublinham os sociais-democratas.Passados cinco meses após o despacho do Governo, referem que «palavras leva-as o vento» e face à situação económica do país, tendo o Governo que escolher entre avançar com o TGV e a terceira auto-estrada Lisboa-Porto ou avançar com as concessões rodoviárias do interior, «o PS escolheu o TGV e a 3ª auto-estrada, prejudicando o interior».«A esta atitude nós prometemos luta. Apesar das adversidades nós não deixaremos de lutar, não desistiremos, não nos resignaremos, pois já é tempo de os políticos, todos os políticos, darem ao interior aquilo que nós merecemos», refere a Comissão Política, que adianta também que «esta é a hora de nos unirmos, como fizemos na luta pelo hospital, arregaçando as mangas, agregando forças e vontades de todos os quadrantes políticos e sociais. Temos que ser capazes de fazer ouvir a nossa voz e dizer basta a este tipo de discriminação. Nós temos o direito à igualdade de oportunidades. Está na hora de os senenses, com cargos políticos de relevo, exigirem que seja reposta a justiça para a nossa terra, o que exigiremos».Criticam o facto de as opções do Governo «continuarem a privilegiar o TGV de passageiros e o Litoral em detrimento do Interior, acentuando a sua desertificação e complicando a vida aos que cá vivem», sublinhando que o país «pagará com grandes custos estas opções», questionando «porque é que o Governo não suspende o TGV e a terceira auto-estrada Lisboa-Porto, e dá ao interior de Portugal os acessos condignos que nós merecemos».

No mesmo Jornal, na edição de 10.02.2010, Alcides Henriques diz:

Estradas não há. E agora?

Ouvimos, meios incrédulos, a declaração do Senhor Ministro das Finanças a dizer que não vai haver novas Estradas.A rede da Serra da Estrela que se destinava a servir Seia e ligava esta cidade ao IC6, IC7 e a Viseu foi cancelada e não se sabe se o não terá sido definitivamente. É revoltante!Esta questão permite dizer que revolta e que o Governo com esta decisão contribuirá ainda mais para a decadência económica que arrasta uma maior desertificação deste Concelho e naturalmente também dos outros.A falta de Estradas é um dos factores de atraso. As que temos vêm do tempo dos Reis.Seia para a Serra da Estrela é o terceiro destino turístico do País e nem isso sensibiliza os políticos que desenvolveram, de forma desequilibrada, a rede de comunicações. Veja-se o que acontece no Norte do País ou mesmo com a vizinha Covilhã. Aqui até há Estradas em excesso.Esta decisão injusta devia motivar uma acção de enérgico protesto encabeçado pelas forças políticas de Seia e Oliveira do Hospital.Os responsáveis do Concelho que pactuaram ou foram, demasiadamente, tolerantes com as promessas sucessivamente adiadas, têm aqui a resposta cabal à sua fraca participação e até competência para a resolução da maior reivindicação da região. Não souberam exigir quando era tempo e afirmar-se como se impunha. Prestaram, por isso, um mau serviço à Comunidade que representam.Uma nota ainda vai dirigida ao Senhor Secretário de Estado que não cumpriu com o que publicamente assegurou. Prometeu o concurso das Estradas IC, para o ano 2008 e o seu início da construção antes das eleições de Outubro.Faltou a este compromisso.Perante as pessoas de Oliveira e Seia há uma falta à palavra prometida. A Estrada é uma necessidade que ninguém devia desconhecer e tão simplesmente resolver.De que serviu a tão divulgada Portaria de Agosto de 2009? Porque somos tratados, pelos Governos de todas as cores, com tanta desconsideração?Há que perceber a razão. Mas há que a contrariar.Uma grande missão tem o actual Presidente da Câmara cujo desafio de afirmação do Concelho tem em mãos a que tem de dar resposta conveniente.É nestas alturas que temos de mostrar do que somos capazes.

E o leitor? O que pensa sobre este assunto?

3 comentários:

O Micróbio II disse...

É apoiar a moção de censura ao governo que o próprio PS propôs... petições??? Ainda está para nascer a primeira que dê em qualquer coisa. E eu já assinei uma boa dezena delas...

LS disse...

Por acaso também partilho da ideia que as petições nada resolvem mas pronto é um meio de chamar a atenção. Bem ou mal toda a gente fala nisso.

Pinhas disse...

Concordo com o Micróbio II, nunca dão em nada. Apesar disso já assinei e divulguei.
Quanto à moção, não sei se seria o melhor para o País, neste momento.
É verdade que estamos muito mal, mas não sei se ficaríamos melhor.
Concordo, também, com o Sr. Alberto João Jardim, quando diz que a culpa não é do governo, mas sim de quem vota neles.
Enfim, é o País que temos e que merecemos.