17/04/2009

Um exemplo do acordo ortográfico

De fato, este meu ato refere-se à não aceitação deste pato com vista a assassinar a Língua Portuguesa. Por isso ... por não aceitar este pato ... também não vou aceitar ir a esse almoço para comer um arroz de pato ... A esta ora está úmido lá fora ... por isso, de fato lá terei de vestir um fato ...
enviado por:
http://paranhosdabeira.blogspot.com/
http://orquestraligeiradegouveia.blogspot.com/
http://unhacas.blogspot.com/

2 comentários:

taxidriver disse...

Do melhor...de fato!!!!
Só com governantes desta qualidade (e atenção, refiro-me a TODOS, não só o Governo) é que um acordo deste género pode ser aceite.
E o povo nem voto na matéria tem!!!!

senense endiabrado disse...

Não sendo um apoiante do acordo ortográfico convém repôr a verdade das coisas.

Excertos do acordo ortográfico:
http://www.cplp.org/Acordo_Ortogr%C3%A1fico.aspx?ID=176

Exemplo de húmido
2º) O h inicial suprime-se:
a) Quando, apesar da etimologia, a sua supressão está inteiramente consagrada pelo uso: erva, em vez de herva; e, portanto, ervaçal, ervanário, ervoso (em contraste com herbáceo, herbanário, herboso, formas de origem erudita);
b) Quando, por via de composição, passa a interior e o elemento em que figura se aglutina ao precedente: biebdomadário, desarmonia, desumano, exaurir, inábil, lobisomem, reabilitar, reaver.
Exemplo de pacto:
a) Conservam-se nos casos em que são invariavelmente proferidos nas pronúncias cultas da língua: compacto, convicção, convicto, ficção, friccionar, pacto, pictural; adepto, apto, díptico, erupção, eucalipto, inepto, núpcias, rapto.